SEJA BEM VINDO EM NOME DE JESUS.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

O PECADO ORIGINAL DE MARIA


Você vai ser redirecionado para o novo site
“Difundindo a Palavra de Deus” 
na  URL   robertodedeus.com/

Este artigo está no link:

 ou procure no novo site, pelo mesmo titulo.


“A Santa Maria Foi concebida Sem Pecado?”,  veja o vídeo abaixo , Pr Airton recebeu o seguinte comentário.

“Partindo de premissa de que todo pecado é posse de satanás. Quem peca fica subjugado a satanás. Ora, como poderia o FILHO DE DEUS, nascer de uma pessoa que um dia esteve subjugada a satanás? Como poderia receber dEla um corpo e um sangue "herança da posse de Satanás"? O senhor parou para pensar isso?”.

Resposta:

O comentário acima se fundamenta na seguinte tese: Para que Maria gerasse um ser puro - Jesus - precisaria ser pura, isto é, teria que ser imune ao pecado original que, em razão da desobediência de Adão, atingiu toda a humanidade.

O comentarista não apresentou subsídios bíblicos que dessem sustentação à sua tese. A lógica humana nem sempre encontra ressonância na lógica de Deus. Algumas de Suas doutrinas até parecem loucuras. Não raro, Deus confunde os homens, causa perplexidade e até envergonha os descrentes (1 Co 1.20-31).

Tenho que repetir o que disse no vídeo. A repetição é a base do aprendizado: “Pois TODOS pecaram e destituídos estão da glória de Deus, e são JUSTIFICADOS gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Rm 3.23).

Quem defende a conceição imaculada de Maria crê que ela foi uma exceção, isto é, ela não herdou a natureza pecaminosa. Foi um ser puro desde o início de sua concepção no ventre de sua mãe. Por tal raciocínio, a mãe de Maria teria que ser pura, também imune ao pecado original, para gerar outro ser puro. Essa tese não encontra amparo no plano de Deus para salvação dos homens. Como está escrito em Romanos 3.23, TODOS os pecadores, embora com o peso do pecado original, podem ser perdoados, justificados e transformados em filhos de Deus (Jo 1.12). E ainda serem morada do Espírito Santo (Rm 8.9-11; 1 Co 3.16; 6.19).

Jesus foi o único não atingido pela natureza pecaminosa provinda da desobediência de Adão. Por que? Porque Ele, o Deus encarnado (Jo 1.1,2, 14), não fez e não faz parte da genealogia do primeiro casal (Mt 1.18-21; 2 Co 5.21; Hb 4.15; 1 Pe 3.18; 1 Jo 3.3).

Uma pessoa que tenha o pecado original pode ser cheia da graça de Deus? Pode. Pode ser perdoada, justificada, ser templo do Espírito e salva. O maior criminoso de todos os tempos pode ser justificado e ganhar a vida eterna, a eterna comunhão com o Senhor (Lc 16.19-31; Jo 3.18; Rm 8.1; Ef 2.8,9; 1 Ts 4.16-17).

Os perdoados e justificados pelo sangue do Cordeiro não ficam livres da natureza pecaminosa, mas terá domínio sobre ela. Os filhos de Deus (Jo 1.12) podem eventualmente cair em tentação e pecar. Porém, possuem o Espírito Santo que os convence do pecado (Jo 16.8). Aos seus irmãos em Cristo, o apóstolo João escreveu: “Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o Justo” (1 Jo 2.1). O nascido de novo (Jo 3.3) pode pecar eventualmente. Quando um filho de Deus peca eventualmente, a solução é arrepender-se, confessar e abandonar o pecado (Pv 28.13; Mc 1.15; At 3.19; Rm 10.9; 1 Jo 1.9;). O pecado na vida dos nascidos de Deus é uma exceção, um curto circuito, um fato isolado. Quem é de Deus não vive em pecado consciente e contínuo (1 Jo 3.4-10; 5.18).

A Santa Maria, embora concebida em pecado, foi justificada e cheia da graça de Deus. A chance é para todos. O ladrão crucificado ao lado de Jesus se arrependeu, creu, e recebeu a graça salvadora: “Hoje estarás comigo no Paraíso” (Lc 23.43). O Apóstolo confirma essa faceta da graça de Deus: “Onde o pecado abundou, superabundou a graça” (Rm 5.20).

A tese de que “quem peca é subjugado a Satanás” carece de reparos. Somente é escravo do diabo aquele que vive em pecado. A Santa Maria creu, foi justificada, recebeu abundante graça e por toda a sua vida continuou firme na sua fé: “Bem aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas” (Lc 1.41-45).

Se a Santa Maria foi uma exceção ao “todos pecaram” (Rm 3.23), ela própria não tinha conhecimento disso. Quem está imune ao pecado e foi concebida sem pecado não diria: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador” (Lc 1.46-47). 


Veja o vídeo da mensagem:

Fonte: Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa
                      www.palavradaverdade.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário