SEJA BEM VINDO EM NOME DE JESUS.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Estado Islâmico inicia contato com jovens brasileiros.


Os brasileiros seriam acionados para manter contato com sírios que desistiram do combate

Estado Islâmico inicia contato com jovens brasileiros

Diferentes órgãos de inteligência entraram em contato com o governo do Brasil para alertar que alguns jovens brasileiros estavam mantendo contato com o grupo terrorista Estado Islâmico.

Segundo o que foi divulgado na imprensa, esses jovens serão potenciais “lobos solitários” que teriam facilidade em arquitetar e executar ataques sem levantar suspeitas, já que não estão em listas internacionais de terroristas.

A Casa Civil foi informada sobre o caso e começou a analisar formas de reforçar a segurança diante desses dias que antecedem aos Jogos Olímpicos de 2016. Para se ter uma ideia, o terrorismo é a maior preocupação dos órgãos de inteligência, passando a preocupação com manifestações e possíveis greves.

Os relatórios apresentados mostram que o Estado Islâmico tem buscado recrutas exclusivamente na Europa e tem intenção de expandir seu campo recrutando também na América do Sul.

Policiais europeus estiveram no Brasil em fevereiro reunidos com autoridades brasileiras para comentar o caso, o governo brasileiro por sua vez iniciou uma estratégia de prevenção tendo as famílias como público alvo e não apenas os jovens.

A Abin e Polícia Federal esperam detectar focos de cooptação e alvos mais suscetíveis através dessas estratégias. O jornal Estado de São Paulo chegou a citar que pelo menos dez jovens brasileiros estavam convertidos ao jihadismo e usam as redes sociais para estimular sírios deslocados pelo conflito a se juntar ao grupo terrorista.

Esses jovens investigados agiam tentando convencer sírios dissidentes a voltar a se juntar com o grupo terrorista, nenhum deles tinham aderido à luta armada no exterior. De qualquer forma a investigação foi necessária para deixar o governo sob alerta principalmente em relação a falta de lei antiterrorismo.

Com informações Veja


terça-feira, 24 de março de 2015

Armadura espiritual contra os ataques de Mamon.

Você vai ser redirecionado para o novo site “Difundindo a Palavra de Deus” na URL robertodedeus.com/





Em todo tempo devemos saber como ajustar nossa armadura espiritual, descrita em Efésios 6.10-18, para que andemos em proteção e tenhamos vitórias diárias contra seus ataques. Faça as seguintes declarações de fé, sempre que necessário, ajustando as peças espirituais em sua vida:

Calço os meus pés com as sandálias do Evangelho da Paz.
Creio que Jesus Cristo de Nazaré morreu e ressuscitou e que tem um nome superior a todos os outros. Sou uma testemunha do Evangelho de Jesus com palavras e ações. Não ando no caminho da miséria, da vaidade, da cobiça, da injustiça e da desonestidade. Sou guiado pelo Espírito de Deus e conquistarei tudo o que Deus prometeu em Sua Palavra. Por onde eu passar, levarei a unção de prosperidade e conquista, para quebrar as cadeias da improdutividade, infidelidade e escassez.

Ajusto o cinto da verdade.
Administro meus recursos financeiros com honestidade, sem espaço para a mentira. Não aceito nenhuma confusão ou incredulidade na minha vida financeira. Rejeito, em nome de Jesus, toda informação que adquiri, que me afasta da confiança em Deus e do seu senhorio para me liderar e me prover em tudo. Foco em Jesus Cristo para desfrutar da vida plena que Ele me prometeu. Todas as marcas negativas do meu passado sobre esta área não determinarão o meu presente e muito menos o meu futuro. Protejo pela fé, em Jesus, a minha mente de todo pensamento e escassez e decido pensar em tudo o que é justo, honesto, digno, correto, puro, agradável e decente.

Visto a couraça da justiça.
Reconheço minha vida nova em Cristo e não aceito nenhuma retaliação satânica pela minha herança geracional. O sangue de Jesus me protege contra a inveja, a cobiça, a maldição, os roubos, as perdas abruptas ou sucessivas. Não carrego os erros dos meus antepassados na área financeira; toda legalidade espiritual que porventura tenha me alcançado, eu não a aceito sobre a minha vida, gestão financeira, negócios e onde colocar minhas mãos.

Coloco o capacete da salvação.
Rejeito pensamentos de falta, perda, medo, avareza e consumismo. Tenho a mente de Cristo, então, vou repartir, doar e viver num estado interior de abundância. Reconheço a minha nova condição espiritual – ser filho de Deus. Por ser filho, tenho direito da herança estabelecida por Deus por meio de Jesus. Sei que a graça de Jesus está sobre a minha vida e nada pode me retirar das Suas mãos. Por isso mesmo, em momentos de lutas financeiras, não ficarei paralisado nas circunstâncias. Conto com a ajuda e socorro de Deus, que supre Seus filhos mesmo nas batalhas cotidianas. Nunca olharei uma dificuldade nas minhas finanças como algo definitivo, mas passageiro, como um tempo que poderá me trazer mais crescimento pessoal e fazer com que eu conheça ainda mais ao Senhor. Sei que, se eu buscar o Reino de Deus e a sua justiça, as demais coisas me serão acrescentadas.

Empunho o escudo da fé.
Não terei dúvida, incredulidade ou medo de confiar em Deus. Seguirei o caminho da completa confiança. Tudo o que Ele me pedir, darei, tendo a consciência de que tudo que tenho vem Dele e Ele sempre saberá o melhor para mim. Sei que o Senhor me dará sempre o necessário e me surpreenderá com seu cuidado de Pai. Crerei no impossível. Não vou desanimar. Vou ler a Palavra de Deus com fé e com a atitude de me apropriar de tudo o que Ele me prometeu. Darei passos ousados em empreender os sonhos de Deus e consagro toda a prosperidade que conquistei ou conquistarei ao Senhor Jesus. Todo ataque de Mamon, contra a minha fé, refutarei com mais entrega ao Senhor, que sempre cuida de mim.

Empunho a espada do Espírito.
Lanço em meu coração palavras que geram prosperidade. Declaro que sirvo a Jesus Cristo de Nazaré, fonte de toda provisão – Ele é o pão vivo que desceu do céu. Pelo poder da Sua Palavra, Deus criou todas
as coisas. Então, uso a Palavra de Deus, vou ser feliz, bem-sucedido e multiplicarei recursos para ser um servo abençoador no Reino e na vida das pessoas. Declaro que Mamon não me enganará ou me iludirá com suas sugestões materialistas. Rejeito toda a sua ofensiva para me roubar e trazer sobre minha vida, perdas sucessivas.

Pr. Fabiano Ribeiro
Jornal Atos Hoje 

segunda-feira, 16 de março de 2015

Tudo liberado: meninos poderão usar banheiro feminino e vice-versa.


Diário Oficial garante a comunidade LGBT uso de nomes sociais e uniformes de acordo com sua identidade.

                                                                          Foto: Gustavo Miranda / Agência O Globo 

Meninos poderão usar o banheiro feminino e as meninas poderão usar o masculino nas escolas e universidades do Brasil. Foi o que decidiu um conselho nacional ligado à Secretaria de Direitos Humanos, do governo federal.

O “Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoções dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais” publicou, no último dia 12, no Diário Oficial da União a resolução que estabelece o seguinte:
“As escolas e universidades, públicas e particulares, devem garantir o uso de banheiros, vestiários e demais espaços segregados acordo com a identidade de gênero de cada sujeito”.

Ou seja, nas escolas e universidades públicas e privadas do Brasil o uso de banheiros será liberado de acordo com a identidade de gênero declarada por cada indivíduo.

Alguns pais criticaram a resolução lembrando que não há como impedir que oportunistas ingressem no banheiro feminino mediante a autoafirmação de que são travestis ou transexuais. E, sim, basta uma autoafirmação para ser considerado como tal.

Para os defensores da Ideologia do Gênero, cuja influência nas instituições é visível e crescente, a identidade de gênero é transitória e inverificável. Ou seja, um menino pode se autoafirmar travesti hoje e voltar a ser menino amanhã. Basta ele se declarar como tal.

Nome social

Outra resolução do Conselho Nacional de Combate à Discriminação – também publicada no dia 12 de março no Diário da União – estabelece que os menores de 18 anos poderão usar o “nome social” sem apresentar autorização dos pais ou responsáveis. Para os documentos oficiais, o nome civil deve vir junto do nome social.

A medida também vale para processos seletivos de acesso a instituições, como concursos públicos. Além disso, o governo federal recomendou às polícias civis do Brasil que incluam, nos boletins de ocorrência, “campos sobre orientação sexual, identidade de gênero e nome social dos atendidos”. 

Com informações O Globo

quinta-feira, 12 de março de 2015

“SÓ JESUS NA CAUSA”


Você vai ser redirecionado para o novo site “Difundindo a Palavra de Deus” na URL

Este artigo está no link: http://robertodedeus.com/portal/?p=248  
ou procure no site novo pelo mesmo titulo.



Essa expressão tem me incomodado muito quando ouço algumas pessoas fazendo uso dela, mas por quê? Quando escuto tal expressão percebo que alguém recebeu uma notícia ruim ou um problema que terá de enfrentar, então, a primeira coisa que sai de sua boca é “só Jesus na causa”. Minha pergunta é será que elas sabem o que estão falando? Será que sabem o significado do nome de Jesus? Será que sabem o poder que há em Seu nome? Será que conhecem verdadeiramente a Jesus para falarem d’Ele dessa maneira?
Conforme o que consta na Palavra de Deus, essa expressão está correta, pois somente temos acesso ao Pai através de Jesus e Ele pode fazer a diferença em nossa vida, como está escrito em João 14:6: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” Digo isso porque muitas pessoas professam o nome de Jesus por ser uma expressão comum utilizada por todos.  Qualquer pessoa, indiferente da sua crença religiosa, usa esse termo, porém quando realmente precisam de ajuda para resolver o problema que acaba de surgir, procura o que sua religião ensina. Por exemplo, no catolicismo procuram os santos, como Maria. No Espiritismo buscam se conectar com os mortos e fazem trabalhos para os exus para conseguirem o que precisam. Em outras seitas acontece a mesma coisa.  Contudo, nada disso agrada a Deus, pois Sua Palavra afirma que Ele não divide sua glória com ninguém, como lemos em Isaías 42:8Eu sou o SENHOR; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura.” Portanto, tais atitudes estão em desacordo com a palavra de Deus e, por isso, constituem pecado, e consequentemente Sua Palavra diz que Ele não atende a pecadores: “Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve.” (João 9:31)
Também encontramos em Deuteronômio 5:11 o seguinte: “Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão; porque o SENHOR não terá por inocente ao que tomar o seu nome em vão.” Diante disso, quem usa essa expressão sem o conhecimento de seu significado e as palavras contidas nela, a usa em vão e não passa de uma simples fala inútil, conforme a Sua Palavra, Deus não estar ouvindo e muito menos atenderá ao pedido.

Eu gostaria que as pessoas entendessem isso e que pudessem usar a expressão “só Jesus na causa” compreendendo seu real significado e sabendo também que seu pedido poderá ser atendido por Jesus no tempo d’Ele, e não no nosso. Em Eclesiastes capítulo 3 lemos: “1-TUDO tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. 2-Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou; 3-Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar; 4-Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar; 5-Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar; 6-Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora; 7-Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar; 8-Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.”
Para ter seu pedido atendido terá primeiro que conhecer a Jesus e entregar sua vida para Ele, e depois disso fazer uso de todo o poder que Ele nos deu através de Seu nome, como Ele mesmo disse em Lucas 10:19: “Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.”

Você que está lendo esse texto peço que procure conhecer as Escrituras Sagradas, pois através dela você será livre e terá a sua vida transformada, mas o mais importante: você terá a vida eterna ao lado de Deus, como diz em I João 2:25: “E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.” e I João 5:11: “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.”

Depois de conhecer e se entregar a Jesus de fato através das Escrituras Sagradas e reconhecer que Ele é o ÚNICO E SUFICIENTE SENHOR E SALVADOR DA SUA VIDA, então poderá dizer “só Jesus na causa” e ter seu pedido atendido.

Escrito por Roberto Wagner
Inspirado pelo Espírito Santo

sábado, 7 de março de 2015

USOS? COSTUMES? TRADIÇÃO EVANGÉLICA? ou apenas FARDOS DESNECESSÁRIOS?



 Você vai ser redirecionado para o novo site “Difundindo a Palavra de Deus” na URL robertodedeus.com/

Este artigo está no link: http://robertodedeus.com/portal/?p=1730


ou procure no site novo pelo mesmo titulo.



Existem muitas pessoas hoje longe das igrejas evangélicas e totalmente indiferentes à mensagem bíblica por terem sofrido disciplinas e exclusões.
Motivo ?
Foram vistas de lábios ou unhas pintados, de cabelos cortados, usando calças compridas, colar, brincos, jogando bola, soltando pipa ou incorrendo na prática de alguma outra proibição IMPOSTA pela DENOMINAÇÃO que elas frequentavam.
Os líderes evangélicos que excluíram, ou influenciaram decisivamente na exclusão dessas ovelhas do seu rebanho, estariam praticando uma correta e sadia exegese bíblica ? ACREDITO QUE NÃO !
Quando pregamos que a Igreja tem que estar separada do mundo, o que estamos querendo dizer com isto?
Obviamente que não estejamos inseridos no contexto do PECADO. SÓ ISSO!
Em que devemos nos diferenciar das pessoas que ainda não confessaram a Cristo como Salvador ?
Será que devemos nos levantar da mesa de um restaurante quando virmos que à mesa ao lado está sentada uma pessoa que bebe ou fuma ? É EVIDENTE QUE NÃO !!!
Por ter comido com pecadores e publicanos; por ter permitido que seus pés fossem lavados e enxugados por uma mulher pecadora; por ter pregado a sós para uma mulher de Samaria de vida nada exemplar, e por ter morrido entre ladrões, certamente Jesus também seria excluído dessas "igrejas" de HOJE EM DIA.
Quando o Senhor ordenou que fôssemos luz do mundo e sal da terra, estava se referindo a esse desafio de vivermos em um ambiente onde reinam as trevas e a imundície, SEM NOS DEIXARMOS CONTAMINAR POR ELAS. Ele nos instruiu, pois, a influenciar positivamente o mundo com a luz e a preservar com sal aquilo que ainda pode ser preservado. (1)

Muitos líderes religiosos brincam de ser Deus ao IMPOR aos membros das igrejas que USEM “isso” ou “aquilo”.
Qual o texto bíblico que afirma que a mulher não pode usar calça comprida com corte, cores ou bordados femininos, segundo a cultura brasileira?
Seguramente esse texto bíblico NÃO EXISTE !
NÃO CONVÉM QUE AS IGREJAS EVANGÉLICAS SEJAM HIPÓCRITAS !
Da mesma forma NÃO EXISTE um texto bíblico que ordene aos Homens, a imposição de usarem PALETÓ e GRAVATA (pelo menos os que receberam o CHAMADO DE DEUS para serem PREGADORES). É absurdo obedecer aos usos e costumes “impostos” pelas igrejas evangélicas, contrariando, inclusive, a palavra de Deus.

IICoríntios 4 : 1 a 4:
“Pelo que, tendo este ministério, assim como já alcançamos misericórdia, não desfalecemos; pelo contrário, rejeitamos as coisas ocultas, que são vergonhosas, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus; mas, pela manifestação da verdade, nós nos recomendamos à consciência de todos os homens diante de Deus. Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, é naqueles que se perdem que está encoberto, nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.”

Quando, para se cumprir um costume, tem de se perder a misericórdia para com os outros, tal costume não é bom, é maligno !!!
“Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes.”
( Mateus 12 : 7 )

“E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus.” ( Mateus 15 : 6 )

Além do mais, recebemos de Deus uma consciência para que possamos examinar o que nos convém ou não, de modo que ser obrigado a seguir costumes denominacionais vai contra a liberdade que nos foi dada, sendo algo totalmente retrógrado e imaturo para um cristão.
"Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: Não toques, não proves, não manuseies ? As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens."
( Colossenses 2 : 20 a 22 )

Os legalistas (pregadores e seguidores) de usos e costumes (doutrinas de homens) estão vivendo DEBAIXO DE MALDIÇÃO, ou seja; estão afastados da graça salvadora oferecida pelo Senhor Jesus na cruz do Calvário, sendo assim, correm o risco de passar a eternidade nas chamas do inferno.

“Mesmo dentre vós surgirão homens que hão de proferir DOUTRINAS PERVERSAS."
( Atos dos Apóstolos 20 : 30 )

Não julgueis os outros pela sua aparência. Lembra-te de que Deus vê mais além das aparências.

1Samuel 16 : 7:
“Mas o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque eu o rejeitei; porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem olha para o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.” (2)

(1) Ricardo Gondim
(2) Aldo Corrêa