SEJA BEM VINDO EM NOME DE JESUS.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Polícia Federal Brasileira e Itamaraty: Neguem a entrada de Julien Blanc no Brasil


Vamos chegar a 1.000.000 

Por que isto é importante

À Dra. Carla Carvalhaes Barbi, Delegada Chefe da Delegacia de Imigração e ao Ministro Bernardo Velloso, Chefe da Divisão de Imigracao do Itamaraty.

Esta petição faz o pedido de negação de visto para permanência em território brasileiro para o americano Julien Blanc. Em nome de todos que combatem a violência contra a mulher no Brasil informamos os senhores que em janeiro de 2015 nosso país está agendado para receber uma conferência liderada pelo americano Julien Blanc nas cidades do Rio de Janeiro (RJ) e de Florianópolis (SC). Julien Blanc teve seu visto cancelado e foi extraditado na Austrália, Reino Unido e eventos cancelados em diversos países porque suas aulas que ensinam homens a “pegar mulheres" exaltam a cultura do estupro, crimes de agressão emocional e física contra mulheres, o racismo e o profundo desrespeito pelas mulheres.

Encontra-se videos na internet com suas táticas de ensino, que incluem ignorar quando mulheres dizem não à aproximação sexual, fazer ofensas racistas, atacar a autoestima das mulheres entre outros abusos. As maiores expressões de violência disponíveis em fotos e videos são SUFOCAR mulheres em bares, pegando-as pelo pescoço e levar os rostos das mulheres em direção ao próprio pênis. Os videos seguem no final desta petição.

Mulheres de diversos países tem se mobilizado, coibindo a presença de Julien Blanc e em consequência, a cultura misógina que ele propaga em suas pátrias. Nós mulheres brasileiras viemos lutando incansavelmente contra a cultura do estupro e da violência contra nossos corpos em nosso país. Esse homem não é apenas um criminoso, mas um disseminador da cultura de todas as formas de violência contra a mulher e pedimos aos senhores que não permitam sua presença e sua influência sobre nosso país. Dicas de ação para apoiadores desta petição

Polícia Federal: [email protected] /* */

Secretaria de Política para Mulheres: [email protected] /* */ - (61) 3313 7367 - 3313 7396

Delegacia de Imigração: [email protected] /* */

Itamaraty: [email protected] /* */ , [email protected] /* */ - (61) 2030 6160

Compartilhe o link a petição:
https://secure.avaaz.org/po/petition/Policia_Federal_Brasileira_Explusao_de_Julien_Blance/edit/

Aqui segue uma agenda e páginas onde obter mais informações:



http://www.abc.net.au/…/pick-up-artist-julien-blanc…/5874604

http://thinkprogress.org/heal…/…/11/07/3590366/julien-blanc/

http://www.google.com.br/url…

#‎TakeDownJulienBlanc


Essa petição não é uma causa só pra que Julien Blanc não entre no Brasil, gira em torno de uma causa maior: O Combate a violencia contra a mulher, pois não podemos suportar mais e é uma prova de que estamos juntos para combater isso!

Assinar petição (Lado direito)


UM DIA DEPOIS DE INICIADO A PETIÇÃO, VEJA O RESULTADO


Palestrante que ensina a estuprar mulheres não poderá entrar no Brasil

De acordo com informações da BBC Brasil, Julien Blanc, responsável por ministrar palestras que ensinam homens a usar violência com mulheres para conseguir sexo, não poderá entrar no Brasil. Fontes do canal dentro do Itamaraty afirmaram que o Ministério de Relações Exteriores proibiu a concessão de visto para ele.

Ainda segundo as fontes da BBC Brasil, a proibição é fruto da forte mobilização online em torno do caso. Em menos de 24 horas, foram recolhidas mais de 200 mil assinaturas que pediam que Blanc fosse impedido de entrar no Brasil.

Dessa maneira, o Brasil segue os passos da Austrália, país que deportou o palestrante após criação de um abaixo-assinado online. O Reino Unido também já possui petição contrária à entrada de Blanc no país.

Leia também:
Os planos de Blanc previam palestras em duas cidades brasileiras: Florianópolis e Rio de Janeiro, ambas no final de janeiro de 2015. Para participar, os interessados deveriam desembolsar US$ 2,5 mil, sendo que US$ 800 deveriam ser depositados de maneira adiantada. Entre as "técnicas" ensinadas, estão como arrastar a cabeça de uma mulher direto para o pênis.

Em seu site oficial, o palestrante ironiza o medo das mulheres em relação às suas técnicas: "Tudo é ofensivo, inapropriado, emocionalmente assustador, mas efetivo", diz ele.

Fonte: br.noticias.yahoo.com

LINK DO VÍDEO:
VEJA UM DOS VÍDEOS DELE NO YOUTUBE

Nenhum comentário:

Postar um comentário