SEJA BEM VINDO EM NOME DE JESUS.

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

IDOLATRIA OU INVEJA.


Você vai ser redirecionado para o novo site
“Difundindo a Palavra de Deus” 
na  URL   robertodedeus.com/

Este artigo está no link:
 ou procure no novo site, pelo mesmo titulo.



É lamentável ver pessoas, supostamente crentes, criticando publicamente nas redes sociais, irmãos que vão a eventos de música evangélica ou que vão em massa assistir a determinado pregador. Esses críticos dão a entender que está havendo uma idolatria por esses cantores ou pastores famosos.

É bem apropriado o ditado que diz que quem não faz vira crítico. Quem não escreve livros, torna-se crítico literário, quem não canta para Deus, não prega, não evangeliza, não faz nada, resta ser crítico murmurador. Há um ditado que diz: “Quem não trabalha, atrapalha”. Provavelmente, esses fiscais nunca levaram nenhuma pessoa a Cristo, talvez nem eles mesmos.

Alguns, com ciúme, provavelmente, dizem que as pessoas ao irem a esses eventos estão seguindo o homem. Imaginemos bem, se Judas e o apóstolo Paulo estivessem vivos e pregando em alguma cidade, é claro que as multidões acorreriam para ver Paulo e isso não é idolatria, não é correr atrás do homem, aliás, é correr do homem traidor, para estar próximo de quem é ungido. O próprio apóstolo Paulo também foi vítima da inveja quando a multidão vinha ouvi-lo falar de Jesus: “No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a Palavra do Senhor. Quando os judeus viram a multidão, ficaram cheios de inveja e, blasfemando, contradiziam o que Paulo estava dizendo” (Atos 13.44-45).

Parece que há muito mais críticas aos irmãos que fazem sucesso no Reino de Deus, do que aqueles que só dão problemas na igreja e que muitas vezes são até descrentes. Só pode ser por que o sentimento de inveja fala mais alto do que o amor pelas almas perdidas que são alcançadas nesses eventos.

O falso pastor cria vaquinhas de presépio que o idolatram, mas o bom pastor cria ovelhas que o seguem: “E,
quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos” (João 10.4-5).

Portanto, não venham me dizer que esses cantores ou pregadores estão a serviço de Satanás, porque se assim
for, fracassarão logo: “E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará, mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus” (Atos 5.38,39).

Além do mais, pelo grande número de conversões a Cristo – pois não vejo ninguém dizendo que está se convertendo a beltrano ou a sicrano – e tantas vidas que são transformadas por meio das pregações e do louvor, seria de se supor que Satanás é retardado, pois estaria fazendo a obra de Deus, salvando almas do fogo eterno. Portanto, é bom que os críticos façam também uma autocrítica antes de apontarem o dedo: “Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!” (Mateus 7.20).

Além do mais, não importa a motivação de cada um para pregar a Palavra de Deus, se por inveja, por vanglória, por dinheiro; o que importa é que almas sejam salvas e Cristo exaltado. Parece que o apóstolo Paulo concorda com isso: “Mas, que importa? O importante é que de qualquer forma, seja por motivos falsos ou verdadeiros, Cristo está sendo pregado, e por isso me alegro. De fato, continuarei a alegrar-me” (Filipenses 1.18).

O grande perigo é, como já disse, não fazer nada para o Reino e atrapalhar a obra de Deus, como os fariseus que ficavam na porta, não entravam e não deixavam ninguém entrar. Cuidado para não ser achado combatendo contra Deus!

Pr. Lúcio Barreto (pai)


 Idolatria

I. Em que Consiste a idolatria

1. Fazer imagens (Êx 20.3)
2. Inclinar-se diante das imagens (Êx 20.5)
3. Adorar as imagens (Is 44.17; Dn 3.5,10,15)
4. Oferecer culto a Deus por meio das imagens (Êx 32.4,5)
5. Fazer procissão com as imagens (Is 42.8)
6. É obra da carne (Gl 5.20)

II. Característica dos ídolos

1. Insensíveis (Dt 4.28; Hc 2.19)
2. Perecíveis (Is 40.20)
3. Impotente (Jr 10.5; Is 45.20; Is 46.1-7)
4. Degradantes (Rm 1.22,23)
5. Indignos de adoração (At 17.29)
6. Eles não são nada (1Co 8.4)

III. Conseguênias da idolatira

1. Corrompe o coração e acarreta severo juízo divino (Êx 32.7-10; Rm 1.24-32)
2. Produz entorpecimento (Sl 115.4-8)
3. Embrutece o entendimento (Is 44.9-18)
4. Produz ilusão (Is 44.19,20)
5. Provoca a ira de Deus (Rm 1.18-23)
6. Traz maldição para a família (Dt 17.15; Dt 7.26)
7. Produz escravidão aos demônios (1Co 10.19,20)
8. Traz condenação eterna (Ap 21.8)

IV. A posição do crente acerca da idolatria

1. Fugir (1Co 10.14)
2. Não ter em casa objetos de idolatria (Dt 7.26)
3. Não tomar parte em festa, celebração que se relacione com idolatria (1Co 10.19-22)
4. Não ter relações religiosas nem se casar com idólatra (1Co 5.11; Js 23.7; Êx 34.16)

Rev. Hernandes Dias Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário